top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Zagallo: 90 anos de paixão

Amigo do esporte,


Zagallo completou 90 anos e apesar das marcas do tempo, continua lúcido e apaixonado por coisas de nossa Seleção. Alagoano de Atalaia, Mário Jorge Lobo Zagallo nasceu para viver a Seleção Brasileira.

Não vou recorrer a Wikipedia, ao Google ou qualquer outra fonte pra falar desse mito. Sim, porque Zagallo é um mito. Não conheci ninguém mais apaixonado pela nossa "Canarinho" como ele. Zagallo está tão ligado a Seleção que mesmo antes de servir a ela, já torcia como soldado do exército em 1950 na final contra o Uruguai no "ex-maracanazzo".

Digo ex porque depois dos 7x1 em casa contra a Alemanha, aquela final de 50 se tornou simplesmente um resultado comum, o que aliás deveria ser encarado desde o fato dessa maneira.

Zagallo como jogador foi revolucionário. Foi o responsável pela criação do sistema 4-3-3, embora eu não seja muito amante de tática. O que se jogava era o tradicional 4-2-4. Zagallo passou a fazer um terceiro homem de meio de campo jogando pelo lado esquerdo, muito embora aparecesse em todos os cantos do gramado sendo apelidado por isso de "formiguinha".

Bi-campeão jogando (58 e 62), foi peça fundamental dessas conquistas. Nascia aí um elo muito forte de amor sincero, de cumplicidade, de entrega, de devoção. Zagallo passou a amar a Seleção. Estudou, se tornou treinador com idéias diferentes para a época, foi um dos introdutores do futebol moderno mesclando arte com competitividade.

Os times que treinava eram extremamente competitivos. Zagallo não tinha vergonha de colocar o time lá atrás para garantir uma vitória. Quando assumiu a Seleção às vésperas da Copa de 70 com a saída de João Saldanha, atendeu o clamor popular e escalou um ataque com 5 camisas 10. E ganhou mais um título.

Mesmo contestado por muitos, seguiu sua trajetória sem abandonar seu amor maior. Em 94 como supervisor, conquistou mais uma Copa se tornando o único tetra-campeão mundial. E ainda assim, seguiu contestado. A ponto de ser autor de uma frase célebre que marcou para sempre sua identidade com a Seleção: "Vocês vão ter que me engolir". E os críticos tiveram mesmo que engolir.

Como pode um vencedor, um mito desses ser contestado? Zagallo superou a tudo e a todos e se tornou o mister Mundial. Ah, Zagallo, se eu tivesse a oportunidade de te encontrar, beijaria tua face, beijaria tua mão como que a pedir sua benção em agradecimento a tantas conquistas.

Nas suas Seleções, o jogador jogava por amor. Porque você transmitia isso, essa paixão, essa civilidade, esse respeito ao povo que estava defendendo. Grande Zagallo, eterno Zagallo. Sei que muita gente vai contestar essa coluna. Mas não estou nem aí. O que importa é o respeito e a admiração que eu tenho e que grande parte dos brasileiros têm por você.

Você é grande, Zagallo. Você é gigante. Que Deus te abençoe eternamente. Obrigado por mostrar um caminho que hoje se desvirtuou lamentavelmente, o caminho da honra, do amor em vestir o Manto Sagrado de nossa Seleção. Grato por tudo o que você fez por nosso futebol!

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page