top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - O declínio do São Paulo e a queda de Diniz

Amigo do esporte, de favorito ao título com sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado, a um modesto quarto lugar no Campeonato Brasileiro em apenas nove rodadas. Essa é a trajetória inacreditável do São Paulo na competição.

Na rodada 25 o Tricolor foi a Neo Química Arena enfrentar o Corinthians na condição de franco favorito e com uma invencibilidade invejável. O time jogava um futebol vistoso, ofensivo exatamente o oposto de seu adversário naquela ocasião.

Tido como virtual campeão, acabou tropeçando no alvinegro de forma inesperada. A partir daí, o São Paulo jamais se reencontrou com o bom futebol. Cinco derrotas, dois empates e duas vitórias. O que aconteceu de fato?

Existem vários aspectos que estão sendo explorados. O primeiro deles é a atitude de Fernando Diniz com relação a Tchê Tchê. Ao chamar a atenção do jogador ofendendo-o em público, Diniz voltou a mostrar seu lado intempestivo e desequilibrado.

Essa atitude do treinador mexeu com o elenco. Por mais que se negue, pegou muito mal essa atitude do técnico. Depois, a queda de rendimento de alguns jogadores importantes. Hernanes e Daniel Alves, veteranos e experientes entraram em declínio. Hernanes jamais se firmou como titular. E Daniel Alves parece que manda no São Paulo. Está enganando faz tempo. Mas ninguém ousa tirá-lo do time.

Alguns garotos que estavam vivendo grande fase, com as derrotas e a queda do time sentiram a responsabilidade. O fardo foi maior do que poderiam suportar. O estilo de jogo que Diniz implanta em seus times não permite sair jogando com chutão ou lançamentos. Mas não deu certo no Tricolor a partir do momento em que a fase ruim chegou.

O time não tem mais a tranquilidade para sair jogando. Os adversários fazem marcação alta e assim impedem a progressão do time. E o pior, Diniz não encontrou alternativas para outro tipo de jogo.

Para terminar, Daniel Alves, que já não vinha honrando seu salário (absurdamente alto), foi o responsável pela vinda de Fernando Diniz para comandar o Tricolor. E agora? Como será o comportamento do jogador que é o líder do time?

Vejo um futuro pouco promissor pelos lados do Morumbi. Não há tempo mais para buscar o título. Deu fila. Mas vai ficar para uma outra oportunidade. Agora é terminar a competição de forma digna e pensar na próxima temporada. Sem Fernando Diniz.

Mas será que só ele foi culpado? Existe a necessidade urgente de uma restruturação no futebol do São Paulo. Fora do campo e dentro do campo. Raí também saiu. Não aguentou a pressão.

Agora é escolher uma nova comissão e diretoria de futebol e começar do zero. Se possível sem os medalhões que estão atrapalhando ao invés de ajudar! Até mais!

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opinião objetiva - O que se deve copiar

Amigo do esporte, de algumas décadas para cá, o Brasil anda copiando muita coisa do futebol europeu. A começar por uma mudança em nosso hábito que não perdoo. O fato de as equipes entrarem em campo si

Opinião objetiva - mais do mesmo

Amigo do esporte, Já de algum tempo, Palmeiras e Flamengo vem dominando o futebol brasileiro e sul-americano. São as equipes mais bem estruturadas, mais profissionalizadas e com mais recursos financei

Comments


bottom of page