top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Natal

Amigo do esporte, mais um Natal está chegando. E parece que a cada ano, vai se dando mais e mais de ombros para uma data tão significativa, tão incomensuravelmente grande. Até para as crianças parece que já não é como antes. Me lembro de quando criança faltando dias, até semanas para o Natal, já percebia o movimento dos preparativos para a reunião da família. Era uma época deliciosa. Eu criança imaginava os presentes que ganharia.

Se não nasci em berço de ouro, posso garantir que nada me faltou. E ganhava bons presentes. Via a ansiedade dos meus familiares em poder chegar o dia para a confraternização. E era mesmo confraternização.

Orávamos antes da ceia, muitos cumprimentos e por fim os presentes. Sempre tinha alguém que tomava a palavra pra falar da magnitude do Natal. Respeitávamos muito, ouvíamos atentamente, era um silêncio absoluto. Por muitas vezes via os adultos emendarem até o dia seguinte sem dormir. O cochilo era só após o almoço do dia seguinte.

Acordávamos já com os brinquedos, felizes da vida. Tinha música, a árvore toda enfeitada, enfeites por toda a casa. Era lindo. Foram anos inesquecíveis.

Hoje tudo está mudado. O Natal passou a ser exclusivamente um comércio explorador. Nem mesmo na data em que se comemora o nascimento do Salvador, o comércio deixa de explorar o povo.

Pelo contrário, "enfia a faca até o cabo" porque sabe que de uma maneira ou de outra o pai, a mãe, os avós, tios, enfim vão dar presentes. Nada faz lembrar o Natal. Se antigamente as ruas eram lindamente enfeitadas, hoje nada ou pouco se vê.

Tem gente que nem comemora. Tem gente que acha fora de moda, "brega", "bocomoco" (lembram desse termo? rsrsrsrs) se comemorar o Natal. Que pena!

E esse ano, então, está sendo muito difícil. O momento porque estamos passando é delicado. Não podemos nos expor. A preocupação é enorme. Mas o espírito do Natal deve permanecer sempre. Vamos esquecer os bons tempos em que se comemorava na rua, com fogos, procissão. Precisamos resgatar o Natal. E não há momento mais propício para isso.

Vivemos tempos difíceis. E só com muita fé em Jesus Cristo iremos superar esse pesadelo. Que o espírito do Natal nos dê tranquilidade, paz, sapiência, humanidade, solidariedade, tudo aquilo que a data pede. E quem sabe, num futuro próximo, depois que tudo isso passar não possamos viver novamente de forma intensa e entusiasmada como outrora o nascimento de Jesus. Garanto que ele ficará muito contente! Feliz Natal! Até mais!

ResponderEncaminhar

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opinião objetiva - O que se deve copiar

Amigo do esporte, de algumas décadas para cá, o Brasil anda copiando muita coisa do futebol europeu. A começar por uma mudança em nosso hábito que não perdoo. O fato de as equipes entrarem em campo si

Opinião objetiva - mais do mesmo

Amigo do esporte, Já de algum tempo, Palmeiras e Flamengo vem dominando o futebol brasileiro e sul-americano. São as equipes mais bem estruturadas, mais profissionalizadas e com mais recursos financei

コメント


bottom of page