top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Libertadores Brasileira

Amigo do esporte,


pela terceira vez na história dois clubes brasileiros se enfrentam na final da Libertadores da América. Nas duas outras oportunidades, o São Paulo esteve presente. Em 2005 o Tricolor enfrentou o Atlético Paranaense levantando o título. E no ano seguinte, 2006, enfrentou o Internacional cabendo ao Colorado levantar o "caneco".

Agora teremos uma nova disputa entre clubes brasileiros. E com a particularidade de ser uma decisão genuinamente brasileira, pois o confronto será no Maracanã. Expectativa de uma decisão fantástica.

Tanto Palmeiras como o Santos vivem momento mágico. O Verdão está na final da Copa do Brasil e com a chegada de Abel Ferreira reencontrou seu futebol, muito embora no jogo da volta contra o River Plate quase deixou escapar a classificação jogando um futebol irreconhecível.

Já o Santos não tomou conhecimento do Boca Jrs. e com autor idade chega a final vencendo e convencendo. Uma final sem favoritos. Aliás, nunca houve favorito em qualquer jogo envolvendo essas duas equipes.

Se de um lado o Palmeiras aposta na mescla de jogadores e experientes e jovens, o Santos, com raras exceções aposta na juventude e na fase auspiciosa de Marinho que vive o melhor momento de sua carreira.

O Verdão tem Weverton, goleiro experiente e que passa por grande momento. Se o time chegou a final, muito se deve a sua atuação contra o River. O Santos conta com Marinho em ótima forma. Se o Peixe chega a final, deve também muito a suas atuações, realmente espetaculares. Cuca chegou no Santos e sabia que não ia poder contar com contratações. Nem de impacto e nem pra compor elenco. De forma competente deu oportunidades a garotos que vem correspondendo e superando todas as expectativas. Já Abel Ferreira deu um novo padrão de jogo ao Palmeiras.

Aos poucos e com a mescla da experiência e juventude conseguiu fazer com que o time voltasse a ser mais contundente. Ingredientes não faltam para que tenhamos uma decisão eletrizante. Apesar de uma terceira decisão entre clubes brasileiros, é a primeira entre times do mesmo Estado, o que aumenta e muito a responsabilidade e a disposição por ter uma grande rivalidade em jogo.

Dia 30 de janeiro o Brasil vai parar, a América do Sul vai parar e até a Europa vai estar atenta a essa decisão. Por pior momento que esteja passando o nosso futebol, ainda assim desperta a atenção do mundo.

Ah, se tivéssemos um pouco de organização, transparência, profissionalismo, honestidade. Com certeza tudo seria diferente. Mas o que nos resta agora é aguardar e torcer para que tenhamos um grande jogo. Digno da história de um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, pois na época áurea do Peixe, o Verdão era o único adversário a fazer frente e quebrar a hegemonia do time de Pelé.

E por falar em Pelé, peço licença ao amigo e amiga do esporte para reverenciar esse monumento do futebol mundial. Do alto de seus 80 anos e com problemas de saúde, fez uma live para incentivar os jogadores do Santos antes do jogo contra o Boca. Que devoção, que amor. Meu Deus! Você é único, Pelé. Quando você não estiver mais entre nós, com certeza se abrirá uma lacuna que nunca mais será preenchida. E um buraco. Um buraco no coração de quem ama o futebol e te ama por você ser o futebol. Você foi, é e sempre será o Rei, o ídolo eterno dos amantes do futebol que flertaram contigo por quase vinte anos, sabendo que seu coração sempre teve dono: o Santos F.C.! Até mais!

19 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page