top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Daniel Alves e Robinho: a omissão

Amigo do esporte,


os casos de Daniel Alves e Robinho tiveram a coincidência do julgamento quase que simultâneo. E ambos foram condenados pela justiça espanhola e pela brasileira nessa ordem. O que mais me deixou intrigado foi que não vi nenhum jogador emitir opinião sobre os fatos. Fosse para concordar ou discordar das sentenças, mas o fato é que a omissão me deixou decepcionado mais uma vez. Digo mais uma vez porque já é sabido que a classe do jogador de futebol é extremamente desunida. Estamos cansados de ver absurdos de torcedores pressionando jogadores, agredindo até. É no aeroporto, nos CTs , nos estádios, em todo lugar o torcedor se acha no direito de intimidar, pressionar e agredir o jogador. E nunca soube de nenhum movimento no intuito de uma mobilização para a paralisação da rodada ou do campeonato por parte dos jogadores.

São ameaçados, são ofendidos, agredidos e ainda por cima se prestam a conversar com as torcidas organizadas. Não há engajamento. Não há união. É cada um por si. E quando um jogador se manifesta sobre um tema que não seja o futebol, tem gente que se incomoda, principalmente quando o assunto é política.

Esses casos de Daniel e Robinho mereciam uma opinião da classe, pelo menos eu penso assim. Aí não cabe passar pano, corporativismo. Mas sabemos que é assim. Mas o que me incomodou demais e me deixou desanimado, perplexo, foi a palavra de Dorival Jr., treinador de nossa seleção sobre o caso Robinho.

Indagado sobre o caso, simplesmente se esquivou e por pouco não inocentou o jogador. Que triste! A entrevista me incomodou tanto, que eu estava participando do programa no dia e acabei soltando no ar minha indignação dizendo no microfone; "é um bunda mole". Que decepção. Sou partidário de que a omissão é muito pior do que você externar sua opinião, por mais absurda que seja. Infelizmente as coisas do futebol estão assim. Corporativismo é a palavra de ordem. Que vergonha! Até mais!


48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opinião objetiva - O que se deve copiar

Amigo do esporte, de algumas décadas para cá, o Brasil anda copiando muita coisa do futebol europeu. A começar por uma mudança em nosso hábito que não perdoo. O fato de as equipes entrarem em campo si

Drops - Semana 175

1 - Você Sabia? Que o jogo mais longo da história do tênis foi em 2010 no torneio de Wimbledon, entre o francês Nicolas Mahut e o estadunidense John Isner? A partida teve a duração de 11 horas e 5 min

Comments


bottom of page