top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Barbosa, exemplo de Injustiça!

Amigo do esporte, Moacyr Barbosa do Nascimento, ou simplesmente Barbosa, foi o maior exemplo de injustiça que se cometeu no futebol nesse país. Goleiro extraordinário, com reflexos mágicos, elasticidade incomparável e senso de colocação apuradíssimo, Barbosa defendeu o Vasco da Gama por 11 anos (de 1945 a 1955) fazendo parte da época de ouro do clube cruzmaltino, o chamado "Expresso da Vitória".

Campeão carioca de 1945/47/49/50/52 e 58 (já na sua segunda passagem pelo clube), Barbosa era uma unanimidade no gol da Seleção Brasileira. Em 1949 com a primeira convocação, se firmou definitivamente como titular para defender o gol brasileiro na Copa de 1950. E foi aí que a injustiça se fez.

Ao tomar o segundo gol do Uruguai feito por Giggia, o mundo pesou em suas costas. Acusado de ter falhado no gol que tirou o título do Brasil, Barbosa conviveu com essa injustiça até sua morte. Infelizmente não viveu para ver sua redenção. A derrota do Brasil para a Alemanha na Copa de 2014 por 7x1, fez com que aqueles que o crucificaram repensassem e fizessem a penitência diante de tamanho descalabro.

Multi campeão, Barbosa acabou em 1953 fraturando a perna num jogo contra o Botafogo e acabou ficando fora da Copa de 1954, que talvez lhe trouxesse a redenção em vida. Ainda assim, antes da contusão, Barbosa vestiu pela última vez a camisa da Seleção contra o Equador pela Copa América.

Não consigo compreender como se pode culpar por uma eternidade um jogador. Qual goleiro não falhou ao longo de sua carreira? Na própria Seleção. Júlio César falhou, Waldir Perez falhou. E ninguém crucificou.

Não quero acreditar que pelo fato de ser negro Barbosa tenha sido execrado. Seria o maior dos absurdos. Seria enojante. Inominável. De uma sordidez ímpar.

Como eu gostaria que Barbosa estivesse vivo hoje. Como eu gostaria de apertar sua mão, dar um abraço e agradecer por tudo o que fez pelo futebol. E dizer a ele o que Armando Nogueira brilhantemente descreveu após a derrota humilhante para a Alemanha: "Agora você pode ficar tranquilo Barbosa, essa maldição foi enterrada nessa terça-feira. A sete palmos abaixo da terra. Em cada um dos sete gols alemães. Descanse em paz"! Até mais!

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page