top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Até quando futebol sem torcedor?

Amigo do esporte,


sei que vou levantar uma polêmica muito grande e vou provocar muita discussão no bom sentido. Quero aproveitar a decisão da Libertadores da América para me apoiar no que vou explanar. O que se viu no Maracanã foi um absurdo. Gente sem máscara, aglomerada, enfim tudo errado. Mas está na hora do torcedor voltar aos estádios.

Calma! Sei que a grande maioria será contra. Estamos passando por uma segunda onda de uma pandemia terrível que já ceifou mais de 200 mil vidas. Sei que a irresponsabilidade do povo contribuiu demais para essa tragédia. E sei também, que num momento em que o governo impõe lei de restrição de horário para comércio, talvez haja incoerência no que vou dizer. Mas ainda assim, vou externar minha opinião.

Tivemos a abertura de vários setores que funcionaram durante algum tempo, e que oferecem um risco muito maior do que assistir um jogo no estádio. Cinema, shopping, bares são alguns dos estabelecimentos que na minha opinião representam um risco muito maior. As praias lotadas também apresentam um risco muito superior.

Os ônibus lotados com gente que precisa trabalhar também constitui um risco maior. Já temos público em jogos de países onde a pandemia causou danos maiores do que aqui. Claro, com todo o protocolo seguido a risca.

Medidor de temperatura, máscara obrigatória (se for pego sem a máscara, sumariamente é retirado do local) e distanciamento regulamentar obedecido. E o mais importante: com apenas 10% da capacidade do recinto, ou seja, num local para 40 mil espectadores, apenas 4 mil pessoas.

Você ter um distanciamento de uma cadeira em cinema ou teatro onde o recinto é fechado, o risco é infinitamente maior do que em céu aberto seguindo um distanciamento maior porque com essa porcentagem de pessoas, o resguardo pode ser bem superior.

O fato é que pra piorar a situação, em nenhum país antes de uma transmissão esportiva aparece na tela da TV o número de contaminados e mortos pela pandemia. Só aqui. Lamentável.

Amigo do esporte, a vida tem que seguir. A situação é muito grave. Porém, a vida segue. Fechar o comércio para que? Para o povo ainda assim sair às ruas sem máscara, sem observar distanciamento? Filas em bancos, em mercados, em pontos de ônibus com certeza implica em maior possibilidade de contato com o vírus do que em um ambiente aberto observando-se todo o protocolo.

A grande verdade é que o povo brasileiro precisa se educar, se inteirar, ser mais responsável. Que se faça uma campanha para orientar o povo com relação aos perigos da pandemia, orientando para o uso da máscara, do distanciamento regulamentar. Claro que a irresponsabilidade é fator preponderante para o alastramento da pandemia.

Cabe ao cidadão se conscientizar da necessidade de se proteger e, acima de tudo, proteger o semelhante. Isso em qualquer lugar. Se houver essa consciência por parte de todos, certamente a incidência da doença vai diminuir e, consequentemente, tudo poderá funcionar normalmente. Inclusive o público nos estádios com essa capacidade de 10% e seguindo-se o protocolo.

Não sou insensível ao drama que estamos vivendo. Perdi sobrinho para essa doença, além de familiares e amigos infectados. Mas acho que em se seguindo a risca o protocolo (uso incontinente de máscara ao sair e preservação de distância regulamentar) a vida tem que seguir em frente.

E por esse motivo acho que se tudo for seguido corretamente, o futebol pode voltar a ter público. estou aberto a opiniões. Espero seu comentário. Até mais!

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page