top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - Até quando?

Amigo do esporte,


venho dizendo já há algum tempo que o futebol está no fim. Primeiro porque o que se joga hoje não é mais futebol. É outro jogo. E principalmente porque o futebol hoje deixou de ser entretenimento. O futebol hoje é nefasto. Dentro e fora do campo. Dentro os jogadores, que estão mais para estrela, simulam agressão, fazem a chamada cera, pressionam e desrespeitam o árbitro, os treinadores reclamam ostensivamente de toda marcação, enfim, uma completa falta de profissionalismo.

Sem contar no falso fairplay, que existe só para inglês ver. Fazem de tudo menos dar espetáculo. Fora do campo, a incompetência dos dirigentes tem uma aliada. A incompetência da justiça.

Após o jogo do Guarani contra o Operário, verdadeira batalha campal entre torcedores e a polícia com feridos e sobrou até para um cavalo. Quarta-feira em Caxias, no Rio Grande do Sul, torcedores do Juventude e do Athlético Paranaense se engalfinharam nas ruas próximas do Alfredo Jaconi, causando terror nos cidadãos de bem moradores no local.

Rojões, paus, pedras, barras de ferro, um verdadeiro arsenal de armas, isso porque o torcedor vai ao campo de futebol.

Meu Deus! Quando isso vai parar? Até quando vamos ver "in loco" e nos noticiários essas barbaridades? Onde estão as autoridades para intervir nessas guerrilhas promovidas pelas organizadas? Até quando as autoridades farão vistas grossas para esses crimes? Até quando as autoridades serão omissas para essas tragédias? O futebol está matando gente.

As organizadas, que outrora eram chamadas de uniformizadas, no tempo em que se podia ir a um estádio sem medo de não voltar para casa, protagonizam verdadeiras cenas de terror e ninguém faz nada. A medida tomada de torcida única não alterou absolutamente nada. As brigas não são nos estádios. Hoje esses vândalos marcam luta pela internet, nas redes sociais.

O pior é que as autoridades ficam sabendo e nada fazem para acabar com essa barbaridade. Torcida única não é a solução. É a punição exemplar que precisa ser efetuada. É preciso agir contra a bandidagem. É preciso ser enérgico contra assassinos. Sim, porque uma vez matando, o torcedor se torna um assassino.

Prisão inafiançável e longa para quem participa desse ritual macabro de guerrear entre torcidas. Câmeras mostram, escancaram a cara do canalha. No entanto nada se faz para conter esses assassinatos.

Pobre futebol! Quem te viu e quem te vê. Antes, estádios com famílias, crianças, senhoras. Como levar um filho ou uma mulher ao estádio hoje se não se sabe o que vai acontecer lá fora? Hoje nos estádios existe um espaço ocupado por baderneiros e bandidos que ao invés de torcer para seu time, marcam confronto com outras torcidas.

Algo precisa ser feito em caráter de urgência para que se dê um basta nessa estupidez. E não me venham com a história de que a violência é geral, que é um problema social. O futebol não pode ser incluído em questões sociais. O futebol tem que ser diversão, lazer. Se levaram para outro caminho, cabe às autoridades devolver esse esporte apaixonante ao seu rumo novamente. Até mais!

41 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page