top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - A Onda de estrangeiros

Amigo do esporte, parece que virou moda a migração de técnicos estrangeiros no Brasil. A "onda" começou com Jorge Sampaoli, contratado em dezembro de 2018 para dirigir o Santos F.C. .

Depois veio Jorge Jesus em junho de 2019 para dirigir o C.R. do Flamengo. E nessa barca chegaram Jesualdo Ferreira que fracassou fragorosamente no Santos, Domènec Torrent que foi um fiasco a frente do Flamengo, Abel Ferreira que vem fazendo um bom trabalho no Palmeiras, mas há que se ressaltar a estrutura e o elenco que o Verdão tem, o que facilita e muito o trabalho do treinador e agora chega para o Santos o argentino Ariel Holan e para o São Paulo o também argentino Hernán Crespo.

Esses, pelo menos, são os principais treinadores estrangeiros que militam atualmente no Brasil, pelo menos que eu me lembre. Exceção feita a Jorge Jesus e Abel Ferreira, ambos aliás que dirigiram e dirigem os melhores times do Brasil, o restante fracassou tremendamente.

Jesualdo e Domènec foram péssimos. E Sampaoli bateu na trave com o time modesto do Santos, e fracassou com o bom time do Atlético MG que, aliás, foi onde teve quase todos os seus desejos satisfeitos.

Fica, então a pergunta: será que um treinador brasileiro não teria conseguido ganhar o Brasileiro e a Libertadores com aquele timaço do Flamengo? Rogério Ceni já conseguiu o Brasileiro. E será que um treinador tupiniquim não teria conseguido ganhar o Paulista e a Libertadores pelo Palmeiras?

O fato é que estamos num desespero tão grande por conquistas que acabamos recorrendo a opções de fora na esperança de novidade. Se querem saber minha opinião, creio existir no Brasil bons treinadores jovens que estão procurando espaço. E até alguns com mais experiência que tiveram pouca ou nenhuma oportunidade num time de ponta.

Ao mesmo tempo em que notamos que alguns grandes treinadores já estão na curva descendente, um tanto quanto ultrapassados, tem gente nova pedindo espaço.

O que credencia o treinador do Defensa y Justicia assumir um clube como o São Paulo, tri-campeão do mundo? E o mesmo se aplica ao treinador do Universidad Católica assumir o time mais conhecido do planeta, o Santos?

Creio que estamos enveredando por um caminho equivocado. O problema maior de nosso futebol é o jogador. Pouco afeito a aplicação tática, colocando a vaidade acima de tudo, o jogador brasileiro precisa se enquadrar ao futebol moderno.

Os treinadores estrangeiros conseguem isso porque a mentalidade do nosso jogador é fraca. Por que o técnico vem de fora, faz com que nosso jogador respeite e obedeça. Um treinador brasileiro novo não tem o mesmo respeito. O jogador não obedece, não se curva ante uma ordem. Lamentável.

Aí importa-se treinadores de clubes sem nenhuma expressão, que vem ganhando muito mais do que os nossos e apresentam poucos resultados, exceção, repito, dos dois melhores times do Brasil que sabendo domar as vaidades não há como não conseguir títulos.

É preciso parar com essa história de que o que vem de fora é melhor. O que precisa melhorar é a cabeça do jogador. Aceitar e acatar a ordem de um treinador novo e capaz pode ser extremamente salutar para o nosso futebol. Até mais!

24 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page