top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Opinião objetiva - A decadente arbitragem do Brasil

Amigo do esporte,


nunca o nível de arbitragem do Brasil esteve tão em baixa. Já tivemos fases muito ruins. Mas como a atual eu nunca vi. Na rodada de abertura do Brasileiro da Série A tivemos três árbitros afastados que apitarão a Série C por um tempo. Lamentável. Vejo a escala a cada rodada e alguns nomes eu nunca ouvi ou vi. Sem falar que com a chegada do VAR, os árbitros não tem mais autoridade. Ficam acomodados, sabedores que se erram o VAR corrige. E a grande maioria não tem coragem para contestar o VAR e manter a sua opinião.

É triste para quem viu Armando Marques, Romualdo Arppi Filho, Dulcídio Wanderley Boschilia, Oscar Roberto Godói, Oscar Scolfaro, Carlos Eugênio Simon, Ayrton Vieira de Moraes (Sansão), Anacleto Pietrobom (Valussi), Etel Rodrigues e tantos outros, ter que aturar árbitros medrosos, acomodados, desconhecidos, que não têm a menor capacidade para mediar um jogo de futebol, seja em qualquer série do âmbito nacional e até nos estaduais.

Eu diria que o VAR contribuiu muito pra isso. O Departamento de Árbitros escala principiantes porque em caso de erro o VAR conserta. É preciso que se diga que esse recurso eletrônico que chamam de VAR não está sendo utilizado adequadamente. A todo momento ele se manifesta. Acaba tirando a autoridade e autonomia do árbitro que acaba se acomodando.

O VAR deve ser utilizado para analisar impedimento, possível penalidade ou dúvida no caso da bola ter ultrapassado a linha do gol. Pelo menos é a minha opinião. Fora isso, só vai retardar o jogo e atrapalhar a conduta do árbitro. Uma entrada mais dura de um jogador, compete ao árbitro que está a poucos metros do lance (ou deveria estar) analisar se é passiva de expulsão ou advertência com amarelo.

A bola na mão é outra situação que gera enorme polêmica. Antigamente, a mão na bola era punida com penalidade, mas a bola na mão era considerada jogada normal. E é o certo. Hoje a jogada depende de interpretação. Aí o árbitro, acomodado porque sabe que vai ter auxílio do VAR, deixa a jogada seguir ou marca o pênalti, sabendo que vai ser chamado para rever a jogada e ser aconselhado se deve ou não permanecer com a sua marcação.

Triste. Gostaria de ver se Armando Marques ou qualquer um desses que eu citei iria se render ao VAR e mudar a sua marcação. A grande verdade é que já não se tem árbitros como antigamente. Mesmo os considerados de ponta hoje, casos de Raphael Claus, Luis Flávio de Oliveira, Anderson Daronco e outros, não chegam aos pés dos grandes árbitros do passado.

Paciência! Teremos que conviver com a fragilidade dos árbitros atuais escorados nas intervenções por vezes exageradas do VAR! Até mais!

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page