top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Músicas de hoje e sempre: "Boiadeiro Errante", Sérgio Reis

Boiadeiro Errante é uma composição de 1959 de autoria de Teddy Vieira. Um dos grandes clássicos da música sertaneja raiz, tem uma melodia triste e uma letra que exprime o real sentimento do boiadeiro.

Aqui, tem interpretação inesquecível de Sérgio Reis que, curiosamente, iniciou sua carreira cantando "Coração de Papel", uma baladinha de 1967. Mas acabou consolidando sua carreira interpretando clássicos sertanejos. Vale a pena curtir!

Letra

Eu venho vindo de uma querência distante. Sou um boiadeiro errante, Que nasceu naquela serra. O meu cavalo corre mais que o pensamento, Ele vem no passo lento Porque ninguém me espera!

Tocando a boiada, Auê-uê-uê-ê boi Eu vou cortando estrada. Uê boi Tocando a boiada, Auê-uê-uê-ê boi Eu vou cortando estrada!

Toque o berrante com capricho, Zé Vicente, Mostre para essa gente O clarim das alterosas. Pegue no laço, Não se entregue companheiro, Chame o cachorro campeiro Que essa rez é perigosa!

Olhe na janela, Auê uê uê ê boi Que linda donzela. Uê boi Olhe na janela Auê uê uê ê boi Que linda donzela!

Sou boiadeiro. Minha gente o que é que há? Deixe o meu gado passar, Vou cumprir com a minha sina. Lá na baixada quero ouvir a siriema, Prá lembrar de uma pequena Que eu deixei lá em Minas!

Ela é culpada, Auê uê uê ê boi De eu viver nas estradas. Uê boi Ela é culpada Auê uê uê ê boi De eu viver nas estradas!

O rio tá calmo e a boiada vai nadando. Olhe aquele boi berrando. Chico Bento corre lá! Lace o mestiço, Salve ele das piranhas, Tire o gado da campanha Pra viagem continuar!

Com destino a Goiás, Auê uê uê ê boi Deixei Minas Gerais. Uê boi Com destino a Goiás, Auê uê uê ê boi Deixei Minas Gerais! Uê boi

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page