top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Música de hoje e sempre - "Dona", Sá e Garabyra

"Música de Hoje e Sempre" vai lembrar uma das mais ouvidas músicas de todos os tempos. Trata-se de "Dona", uma composição da dupla Sá e Guarabyra de 1982. Curiosamente, a música só foi explodir em 1985 por dois fatores: o primeiro é que o Grupo Roupa Nova regravou a canção quando estava desapontando e fez um grande sucesso. Mas o que fez a música se tornar inesquecível foi a inclusão na trilha sonora da novela "Roque Santeiro" no mesmo ano.

Apesar da gravação original pela dupla em 1982 não ter feito sucesso, em 1985 frequentou todas as paradas de sucesso e se tornou uma música inesquecível, uma vez que a novela Roque Santeiro foi a novela de maior audiência no Brasil e seu capítulo final teve a absurda audiência de 95 pontos no IBOPE, ou seja quase 100% das TVs de todo o Brasil estavam sintonizadas na novela.

Aqui, uma apresentação ao vivo da dupla, com uma canja no piano do ex-integrante do trio Sá, Rodrix e Guarabyra. Zé Rodrix, que partiu para a carreira solo e fez grande sucesso, inclusive na composição de gingles famosos. "Dona", sem dúvida, faz parte do seleto grupo de "Música de Hoje e Sempre"! Curta!

Letra


Dona


Dona Desses traiçoeiros Sonhos Sempre verdadeiros Oh, Dona Desses animais Dona Dos teus ideais

Pelas ruas onde andas, onde mandas todos nós Somos sempre mensageiros esperando a tua voz Teu desejo uma ordem, nada é nunca, nunca é não Por que tens dessa certeza dentro do teu coração

Tam, tam, tam, batem na porta, não precisa ver quem é Pra sentir a impaciência do teu pulso de mulher Um olhar me atira à cama, um beijo me faz amar Não levanto, não me escondo porque sei que és minha dona

Dona Desses traiçoeiros Sonhos Sempre verdadeiros Oh, Dona Desses animais Dona Dos teus ideais

Não há pedra em teu caminho, não há onda no teu mar Não há vento ou tempestade que te impeçam de voar Entre a cobra e o passarinho, entre a pomba e o gavião Ou teu ódio ou teu carinho nos carregam pela mão

É a moça da cantiga, a mulher da criação Umas vezes nossa amiga, outras nossa perdição O poder que nos levanta, a força que nos faz cair Qual de nós ainda não sabe que isso tudo te faz dona

11 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page