top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Música de hoje e sempre - "Bom dia", por Dalva de Oliveira

O "Música de Hoje e Sempre" reverencia hoje Herivelto Martins, um compositor excepcional, autor de obras inesquecíveis de nossa música. Aqui em parceria com Aldo Cabral, nos presenteou com uma poesia fantástica e uma melodia rebuscada. "Bom Dia" é uma obra-prima e merece ser relembrada aqui.

Uma letra com rimas precisas e ricas, raras pela simetria. Gravada por Linda Batista no seu lançamento em 1942, como samba, teve o sucesso reconhecido somente em 1968, quando Dalva de Oliveira (ex-esposa de Herivelto) regravou em forma de bolero.

Uma outra versão de "Bom Dia" foi gravada por Maria Bethânia em 1972, tornando a música conhecida mundialmente. Mas a interpretação de Dalva de Oliveira foi única e merece ser revista aqui. Imperdível! Voz e interpretação únicas de uma das maiores cantoras de nossa música. Confira e curta ! Vale a pena!

Letra

Amanheceu, que surpresa

Me reservava a tristeza

Nessa manhã muito fria

Houve algo de anormal

Tua voz habitual

Não ouvi dizer "Bom dia!"

Teu travesseiro vazio

Provocou-me um arrepio

Levantei-me sem demora

E a ausência dos teus pertences

Me disse: "Não te convences

Paciência, ele foi embora"

Nem sequer no apartamento

Deixaste um eco, um alento

Da tua voz tão querida

E eu concluí num repente

Que o amor é simplesmente

O ridículo da vida

Num recurso derradeiro

Corri até o banheiro

Pra te encontrar, que ironia

E que erro tu cometeste

Na toalha que esqueceste

Estava escrito: "Bom dia!"

13 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page