top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Conheça o craque - Paulo Borges

Paulo Borges foi um jogador importante na história do futebol. Nascido Paulo Luís Borges, em Laranjais, município de Itaocara no Rio de Janeiro, iniciou sua carreira em 1961 no juvenil do Bangu com apenas 17 anos atuando no meio de campo. No ano seguinte recebeu a oportunidade no time principal como centroavante, dada pelo técnico Gradim. Em 1963 já com Tim como treinador, passou a jogar na ponta direita. Foi a época áurea do Bangu que sempre figurou entre os primeiros do Campeonato Carioca.

Em 1963 ficou em terceiro lugar. Em 1964 e 1965 foi vice-campeão. Conquistou o campeonato carioca de 1966 na célebre decisão contra o Flamengo. Aquele time do Bangu campeão tinha Cabralzinho, Ladeira, Ocimar, Aladim, Fidélis, um timaço.

E na decisão Paulo Borges fez o terceiro gol. Seu desempenho o levou para a pré-convocação da Seleção Brasileira para a Copa de 66. Ponta direita insinuante, driblador, veloz, logo chamou a atenção do Corinthians, que em 1968 pagou 1 bilhão de cruzeiros para ter o jogador. Na época, um valor astronômico. Mas a compensação veio logo.

No dia 6 de março de 1968, o Corinthians quebrava o mais famoso tabu da história do futebol brasileiro. Vencia o Santos por 2x0 e o primeiro gol foi marcado por ele de pé esquerdo. O curioso é que Paulo Borges veio a princípio, por empréstimo. Depois desse gol, foi contratado em definitivo.

Defendeu o Corinthians por três anos e em 1971 acabou se transferindo para o rival Palmeiras. Ficou por um ano no alviverde e em 1972 foi para a Associação Atlética Pontagrossense onde permaneceu por dois anos.

Em 1974 retornou ao Corinthians por pouco tempo, completando em suas duas passagens 233 partidas marcando 61 gols. Seguiu para o Nacional de Manaus e posteriormente para o Vasco da Gama em 1975 quando encerrou a carreira.

Na verdade, Paulo Borges teve seu auge entre 1963 e 1970. Depois disso, teve declínio acentuado e terminou a carreira melancolicamente. Por ser uma pessoa alegre, comunicativa e estar sempre sorridente, ganhou o apelido de "Risadinha" que perpetuou até sua morte. Pela Seleção Brasileira fez treze jogos marcando três gols. "Risadinha" ou "Gazela", outro apelido que tinha por sua velocidade foi um ponta direita que marcou história, principalmente no Bangu e no Corinthians.

Grande Paulo Borges! Um ponta de verdade! Você conheceu um pouco da vida do craque "Risadinha "!

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page