top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Conheça o craque - Muhhamad Ali/Cassius Clay

Cassius Marcellus Clay Jr., ou Muhammad Ali-Haj foi um dos maiores, senão o maior (para mim, incomparável) pugilista de todos os tempos. Com uma carreira de 56 vitórias (37 por nocaute) e 5 derrotas, deixou seu nome gravado eternamente no boxe mundial. De família humilde descendente de escravos, Ali começou a lutar com 12 anos. Aos 17 iniciou sua carreira profissional. Venceu 6 títulos de Golden Gloves de Kentucky, 1 título nacional do Amateur Athletic Union, 2 títulos Golden Gloves Nacional, até chegar a medalha de ouro na Olimpíada de Verão de 1960 em Roma na categoria meio-pesado.

A partir daí, sua carreira decolou. Enfrentou adversários difíceis, ranqueados, até chegar a disputa do título mundial dos pesados em 1964. O adversário foi o temido Sonny Liston, ex-presidiário, mafioso e exímio nocauteador. Apontado como azarão pelos entendidos, Ali questionado sobre a tática que iria adotar na luta, proferiu uma frase emblemática e que até hoje é lida e vista em todo o mundo: "Vou voar como uma borboleta e ferroar como uma abelha". E foi assim que Sonny Liston não voltou para o sétimo round e Ali, contrariando a toda expectativa, se sagrou campeão mundial pela primeira vez.

A partir daí ganhou o apelido de "tagarela", pois antes de cada combate previa o round em que acabaria com a luta. Em 1967, perdeu o título e ficou três anos e meio sem poder lutar por ter se recusado a lutar no Vietnã. Voltou a lutar e logo perdeu seu título para Joe Frazier em 1971. Frazier, aliás, foi o maior adversário de Ali em toda a carreira. Três lutas memoráveis.

A segunda foi em 1974 onde Ali deu o troco com uma vitória convincente. Essa luta serviu para credenciá-lo a disputa de título. E isso aconteceu numa luta histórica no antigo Zaire contra George Foreman. Essa luta teve também uma conotação política, ´pois Ali representava a raça negra contra Foreman que era tido como alheio a esse movimento. Ali voltou a enfrentar Frazier em 1975 na terceira luta. E essa foi considerada uma das maiores lutas de todos os tempos. A vitória foi de Ali. Mas ao final da luta, exausto declarou: "Foi o mais perto que cheguei da morte". E Frazier chegou a declarar: "Bati nele com força suficiente pra derrubar os muros de uma cidade".

Em 1978, Ali perdeu o título para Leon Spinks. Mas na revanche retomou o título. Tendo conseguido o título pela terceira vez, retirou-se do boxe. Porém, anunciou sua volta em 1980 na tentativa inédita de conquistar o título pela quarta vez. Só que, enfrentando problemas com o peso e já sentindo a idade avançada, não foi páreo para Larry Holmes.

Há quem diga que a volta ocorreu em função da dificuldade financeira de Ali, que embolsou 8 milhões de dólares de bolsa. A maior bolsa já paga a um pugilista até então. Holmes massacrou Ali e impôs ao mito o único nocaute técnico de sua carreira. Sua última luta foi em 1981 em visível decadência, quando foi derrotado por pontos por Trevor Berbick, em Nassau.

Dentre tantas façanhas, foi o único pugilista que lutou doze assaltos com o maxilar fraturado contra Ken Norton em 1973. Vítima de doença degenerativa, sofreu anos com mal de Parkinson, vindo a falecer em 2016 por choque séptico. Um mito! Uma lenda! Um ícone do boxe! Grade Ali!

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page