top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Conheça o craque - Grande Otelo

Sebastião Bernardes de Souza Prata era um nome muito imponente para uma personalidade tão simplória, tão brasileira, tão popular. Por isso, acabou se tornando "Grande Otelo". O "Conheça o Craque" de hoje reverencia uma das maiores personalidades artísticas desse país.

E olhe que não é pelo tamanho, mas sim pelo talento inigualável. Ator, comediante, cantor , produtor e compositor, Grande Otelo teve sua vida marcada por tragédias sucessivas, que deixaram marcas profundas no nosso homenageado.

Seu pai morreu esfaqueado. Sua mãe era alcoólatra. Sua mulher se suicidou após ter dado veneno para seu enteado de 6 anos. Ainda assim, conseguiu sobreviver a tudo isso e se tornar um dos mais importantes artistas de nosso país.

Natural de Uberlândia, ainda garoto fugiu de casa para acompanhar uma companhia de teatro mambembe rumando para São Paulo.

Em São Paulo acabou fugindo da companhia e acabou num orfanato. E foi lá que conheceu o político Antonio de Queiroz que o adotou. E graças a Antonio Queiroz, conseguiu ter uma educação, estudando até a terceira série do Ginásio no Liceu Coração de Jesus. Iniciou sua carreira na Companhia Negra de Revistas na década de 1920 ao lado do maestro Pixinguinha.

Tornou-se o maior artista de cassinos do Rio de Janeiro e do Teatro de Revista. Em parceria com Oscarito, fez diversas comédias nas décadas de 40 e 50 com um sucesso estrondoso. O ápice de sua carreira no cinema foi com Macunaíma em 1969, onde recebeu vários prêmios por sua atuação.

Teve participação no filme de Orson Welles , "It's All True", sendo considerado pelo americano o maior ator brasileiro. A partir de 1960 foi contratado pela TV Globo, onde atuou em várias telenovelas e humorísticos, destacando-se os papéis em "Uma Rosa Com Amor" e "Renascer", além da " Escolinha do Professor Raimundo".

Grande Otelo morreu aos 78 anos em Paris, logo após desembarcar para ser homenageado no Festival dos Três Continentes em Nantes, vítima de infarto fulminante. Deixou um acervo riquíssimo contendo manuscritos, livros de sua autoria, letras de música, Vinis, fitas K7, roteiros de teatro, cinema, TV, shows, rádio, partituras, livros, poemas, fotos, monografias, obras de arte, prêmios e homenagens, cujos direitos estão sob custódia da FGO - Fundação Grande Otelo, doados pelos herdeiros do artista.

Um gênio do teatro, dos shows, do cinema e da TV, venceu todos os preconceitos (de cor, pelo tamanho, por sua condição financeira) e todas as agruras da vida para se tornar um herói brasileiro, tal qual Macunaíma.

Valeu, Grande Otelo! Você foi grande, enorme no cenário artístico nacional ! Maior do que o próprio nome!

Prêmios e Indicações


  • Recebeu o Prêmio Air France em 1969, na categoria de melhor ator, por Macunaíma.

  • Recebeu o Troféu Candango em 1969, na categoria de melhor ator, por Macunaíma.

  • Recebeu o Coruja de Ouro em 1969, na categoria de melhor ator, por Macunaíma.

  • Recebeu o Troféu Oscarito em 1990.

Na televisão

36 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page