top of page

Patrocinadores

WhatsApp Image 2020-06-20 at 19.43.01.jp
  • Foto do escritorJota Jorge

Conheça o craque - Bibi Ferreira

"Conheça o Craque" de hoje se transforma em "Conheça a Craque" e homenageia um ícone das artes cênicas no Brasil. Abigail Izquierdo Ferreira, nossa eterna e fantástica "Bibi Ferreira". Nascida no Rio de Janeiro, teve uma carreira brilhante como atriz, apresentadora, compositora, cantora e diretora brasileira. Filha da bailarina argentina Aída Izquierdo e do ator fantástico Procópio Ferreira, iniciou muito cedo sua carreira. Com pouco mais de vinte dias de vida já estreou nos palcos ao substituir uma boneca que sumiu do estúdio na peça "Manhãs de Sol".

Com a separação dos pais, Bibi Ferreira foi morar com sua mãe que trabalhava na Companhia Velasco de teatro de revista espanhola. E até os quatro anos viveu na Espanha falando somente o espanhol, pois o português foi conhecer e aprender com seu pai, bem como o gosto pela ópera. De volta ao Brasil passou a fazer parte do corpo de baile do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, tornando-se a atriz mirim mais festejada.

Aos 19 anos em 1941 estreou como profissional no palco com a peça "La Locandiera" interpretando "Mirandolina". Em 1944 fundou sua própria companhia teatral reunindo nomes importantes do teatro brasileiro como Maria Della Costa, Cacilda Becker e Henriette Morineau como diretora. Anos mais tarde foi para Portugal onde dirigiu várias peças com grande sucesso durante quatro anos. Em paralelo, atuou em grandes sucessos principalmente em teatro de revista.

De volta ao Brasil, na década de 60, vieram os sucessos com musicais com destaque para "My Fair Lady" atuando ao lado de Paulo Autran. Atuou em vários musicais de teatro e TV. Na antiga TV Excelsior, teve um programa intitulado Brasil 60 que seguia a cronologia para 61, 62 e por aí em diante, onde entrevistava grandes personalidades do teatro. Já na década de 70, ingressou na carreira de diretora de musicais tendo destaque: "Brasileiro, Profissão Esperança" e "O Homem de La Mancha", além der "Gota D'Água".

Iniciou a década de 80 dirigindo desde textos comerciais até peças de dramaturgia sofisticada com musicais de grande porte e dramas intimistas. Destaque para o ano de 1983 quando voltou aos palcos para interpretar um de seus maiores sucessos: "Piaf", que ficou em cartaz por 6 anos e já no quarto ano atingiu um público de mais de um milhão de espectadores. Na década de 90 dedicou-se em remontar grandes sucessos, porém para comemorar 50 anos de carreira escreveu e protagonizou "Bibi in Concert 1 e 2".

Encenou também "Roque Santeiro" musical e dirigiu pela primeira vez uma ópera: "Carmen" de Bizet. A partir daí, focou suas realizações em espetáculos de um só artista, como Piaf, Amália Rodrigues e Frank Sinatra. Casou-se por 6 vezes e teve uma única filha. Extraordinária atriz, diretora e cantora, recebeu inúmeros prêmios e o reconhecimento do público e da crítica.

Faleceu aos 96 anos de parada cardíaca e deixou uma história incomparável nos anais de nossa cultura. Merece estar na galeria do "Conheça a Craque". Pequena no tamanho, mas enorme no talento. Extraordinária Bibi. Valeu muito!

Principais Prêmios :


Troféu Imprensa de 1961, 62 e 71

Troféu APCA de 1952, 77 e 2008

Prêmio Saci de 1964

Prêmio Molière de 1977 e 1984

Troféu Mambembe de 1984

18 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page